Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

• My Life As Myself •

The creator of this blog is currently trying to be a proper adult. Here, they try to figure out life through photography, writing, music and the occasional existential crisis. Enjoy.

• My Life As Myself •

The creator of this blog is currently trying to be a proper adult. Here, they try to figure out life through photography, writing, music and the occasional existential crisis. Enjoy.

~ arenga ~

Pessoas a candidatarem-se para a faculdade, viajar, viver e estudar em destinos desejáveis – fazer as coisas que eu sonho fazer e neste momento, acima de tudo, disfrutar verdadeiramente das férias de verão.

Sim, quem disse que ter pena de mim própria não pode ser um hobbie? Tento uma e outra vez, não me pareço fartar de mudar os meus planos e enfrentar mais uma dura realidade. Talvez devesse olhar para esta pausa nos meus estudos de uma maneira positiva mas que se lixem as aparências. Finalmente decidi o que quero estudar, mesmo que seja algo incerto e que ainda não conheça bem as minhas habilidades na matéria. Aceitei internamente tirar um ano para trabalhar e arranjar dinheiro; pensei que arranjar um trabalho nesta altura e com a minha jovem aparência fosse fácil – nem por isso. Pensava que ia ser fácil, não tendo que lidar com testes, etc – nope! Agora apercebo-me que a minha querida mãe, que sendo eu tipicamente do contra nunca gosto de ouvir, estava certa quanto à possibilidade de eu ter de trabalhar durante pelo menos 2 anos para arranjar dinheiro suficiente para pagar as despesas que a minha educação trará.

O que mais dizer? Irrita-me, deprime-me...é extremamente frustrante ter de olhar para o início do percurso para seguir um grande sonho como uma luz ao fundo do túnel.

As pessoas vêm a faculdade como algo garantido – vocês que têm alguém que possa pagar as propinas, o transporte, os livros... nunca se esqueçam da bênção que isso é.

Quem sabe se estes obstáculos me vão trazer mais vantagens que desvantagens no futuro? É claro que vou sobreviver e lutar pelo que quero mas, neste preciso momento, é uma merda.