Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

• My Life As Myself •

The creator of this blog is currently trying to be a proper adult. Here, they try to figure out life through photography, writing, music and the occasional existential crisis. Enjoy.

• My Life As Myself •

The creator of this blog is currently trying to be a proper adult. Here, they try to figure out life through photography, writing, music and the occasional existential crisis. Enjoy.

#Loose Notes II

Há certas coisas que nos fazem repensar a nossa vida. De um momento para outro vemo-nos forçados a voltar à realidade e abrir os olhos, por mais doloroso que seja.

Foi algo inesperado, um choque, o que na verdade é bastante estúpido visto que toda a gente já o esperava. Mas eu não quis acreditar.

Geralmente sou descrita como uma pessoa negativa mas se me conhecessem realmente não o diriam. Na verdade é por ver demasiado bem nas coisas que saio magoada. Demasiadas vezes.

 

Mas isso não importa agora.

 

Sou demasiado nova? Talvez. Mas se conhecessem a minha história não o pensariam.

Na verdade, a única coisa que me tem mantido neste mundo é a minha garra. Se acham que me conhecem, não a vão ver.

As minhas espetativas para o futuro eram tão altas tanto quanto uma sonhadora nata o pode desejar. De um momento para o outro esta síndrome destruiu cada último pedaço de esperança até à escuridão. Mas isso já toda a gente sabe.

 

Algo de novo nasceu e a cada dia que passa cresce mais. Algo tão forte que traz todo o meu ódio e amor pela vida à superfície. Se  me conhecessem ao mais íntimo da minha solidão, poderiam vê-lo.

 

É claro que pensei que podia chegar lá. Mas na verdade estava só à espera que alguém viesse levar toda a paixão. E levaram. Mas nada podia destruir o que tenho. Se me conhecessem verdadeiramente, saberiam também que o que está cá dentro é puro aço. Mas nem todos sabem, ninguém precisa de saber. Talvez alguém saiba.

 

Não vou ser eu. Não vou ser a coitada. Não fui levada aqui pela pena de alguém.

Talvez um dia consiga descamar tudo aquilo que me disseram estar errado. Esse dia será então o pior ou o melhor da minha existência. 

Se me conhecesses saberias que as pessoas à nossa volta nem sempre têm razão.

Ser diferente é bom, dizem eles, mas pelos vistos só em pequenas doses, de tempos em tempos. Será assim tão errado ser como me apetece ser, fazer o que eu quero, passar uma mensagem em vez de mostrar apenas o que é 'bonito'? 

Se me conhecesses aceitavas que os nossos conceitos de beleza, de amor, de vida, não têm de ser iguais.

 

A vida no mundo físico é só uma. Agora vejo. Agora sei que não posso deixar a vida passar-me à frente antes da minha energia se tornar transparente.

E só espero que, até lá, alguém me conheça.

 

 

 

Love & Fierceness,

TheBassGirl-182