Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

• My Life As Myself •

The creator of this blog is currently trying to be a proper adult. Here, they try to figure out life through photography, writing, music and the occasional existential crisis. Enjoy.

• My Life As Myself •

The creator of this blog is currently trying to be a proper adult. Here, they try to figure out life through photography, writing, music and the occasional existential crisis. Enjoy.

February Challenge #1, 2, 3, 4, 5 & 6

Obviamente já estou um bocado atrasada mas sem pressões! Here we go...

 

#1. Consideras importante pôr "em uma relação" no facebook?


Definitivamente, não. Acho que já divulgamos demasiada informação nas redes sociais, e, visto que não adicionamos apenas os nossos amigos na "vida real", não podemos escolher as pessoas com quem queremos partilhar essa parte da nossa vida íntima. Não digo que seja uma coisa má e que não o devem fazer mas acho que é apenas um botão, não devia realmente ter um significado tão grande.

 

#2. Preferias namorar com um/a idiota rico/a ou com alguém pobre mas porreiro?

 

Na minha opinião, se o dinheiro importar é porque o interesse não está para além da superfície.

Se não fosse nada sério, provavelmente aproveitava os bens materiais mas se essa pessoa não tiver nada de bom acerca da sua personalidade não vale mesmo a pena. Por isso, escolheria alguém "pobre mas porreiro".

 

#3. Acreditas que a "idade é apenas um número"?


É claro que pode ser um bocado estranho ver alguém com uma grande diferença de idades mas acho que o ponto chave é partilhar interesses, ter algo em comum ou simplesmente complementar a outra pessoa. Duas pessoas podem tornar-se amigas, independentemente da sua idade, o que prova que pode existir um relacionamento ao nível psicológico. Acho que a distância entre a amizade e uma relação amorosa não é assim tão grande...

 

#4. Terminarias um namoro só porque os teus pais não aprovam?

 

Provavelmente teria de ser um psicopata ou assim para os meus pais não aprovarem, mas independentemente da sua situação, não o faria. Desde que fosse alguém de quem realmente gostasse e que esse relacionamento fosse bom para mim, a única opinião que importaria seria a minha.

 

#5. Queres-te casar algum dia?

 

Já falei disto no blog, mas se não se importam, vou-me repetir um bocadinho. 

Se não forem religiosos, o casamento será só um papel. E acho que ninguém precisa de um papel para viver com outra pessoa, para ter filhos com ela ou, no fundo, para "oficializar" o amor que sentem. Mas acaba por ser uma cerimónia para celebrar esse mesmo amor que une as pessoas, o que até é bonito. Por isso, gostava de celebrar, então, o meu amor por outra pessoa mas não o faria assim tão cedo. Sinto que deveria estar com essa pessoa durante anos até o fazer, porque, dentro do casamento, na eventualidade de não dar certo, a única solução é uma separação longa, dispendiosa e, sobretudo, dolorosa. Simplesmente, quero ter a certeza de que é mesmo aquela pessoa com quem quero estar.

 

#6. Conseguias imaginar-te num relacionamento com um dos teus/tuas amigos/as?

 

Já tentei fazê-lo e, honestamente, mesmo só fantasiando, é um bocado constrangedor. É uma pessoa com quem convivemos todos os dias e, a não ser que faça uma nova amizade no futuro, vou "estampar" aqui um grande 'não' (sem ofensa aos meus queridos amigos).


Love & Cherries,

TheBassGirl-182